Notícias

SAMAE desenvolve ações que priorizam qualidade da água

Laboratório do SAMAE intensifica coletas e análises visando proporcionar a qualidade da água

Araranguá

Existem muitas doenças de veiculação hídrica, que podem ser causadas por bactérias, vírus ou protozoários, como por exemplo, cólera, disenterias, febre tifoide, giardíase e hepatite.
Com o objetivo de evitar que a população seja contaminada por essas doenças, o tratamento de água realizada pelo SAMAE segue rigoroso processo, englobando várias etapas. Cada um destes procedimentos auxilia na eliminação de microrganismos patogênicos, em especial a da desinfecção, onde é adicionado o cloro na água, para eliminá-los.

Laboratório
O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) de Araranguá intensifica diversas ações com o objetivo de garantir aspectos essenciais como qualidade, quantidade, continuidade e controle operacional.
Um exemplo disso é a manutenção do laboratório que executa o monitoramento físico-químico e bacteriológico da água distribuída para a população. Por meio de coletas e análises periódicas são gerados dados que servem para relatórios encaminhados para a vigilância sanitária e também fornecidos aos clientes do SAMAE, em relatos mensais contidas nas faturas mensais.

Água de qualidade
A química do SAMAE, Fernanda Fernandes observa que, este processo atende preceitos da Portaria GM/MS Nº 888, de 4 de maio de 2021, a qual estabelece a frequência em que as amostras de água devem ser coletadas, os parâmetros e os limites permitidos, que precisam ser analisados. “O SAMAE analisa a qualidade da água desde a captação até os pontos de consumo. Além disso, os operadores de ETA fazem a cada duas horas, análises de Cloro residual, Fluoreto, pH, Cor e Turbidez. O SAMAE também realiza em seu laboratório próprio, localizado junto à Estação de Tratamento de Água III, as análises químicas sobre o controle de qualidade da água bruta e tratada.

Amostras e coletas
Fernanda também explica que, nas ETA’s são coletadas mensalmente 9 amostras de água tratada e uma de água bruta. “Com esse material de água são feitas análises de inúmeros parâmetros físico-químicos e bacteriológicos”, afirma.

Em todo o município são coletadas mensalmente 84 amostras de água tratada, nos pontos de consumo. Por meio de um laboratório terceirizado ocorrem ensaios analíticos de parâmetros microbiológicos e físico-químicos das águas brutas e tratadas, nos períodos mensal, trimestral e semestral.

Outras Notícias