Notícias

Samae já está cadastrando interessados em ajudar o Projeto de Ajuda aos Animais

O Serviço Municipal de Água e Esgoto de Araranguá (Samae) já está realizando o cadastro dos contribuintes que quiserem doar por meio da conta de água qualquer valor (acima de R$ 1 real) para a causa animal.


            A Lei Ordinária nº.3.497/2017 que dispõe sobre a criação de autorização para a arrecadação de doações pelos usuários do Samae, destinando ao custeio de políticas públicas voltada ao animais, foi aprovada na Câmara de Vereadores de Araranguá e sancionada pelo prefeito Mariano Mazzuco.


            Após alguns meses de adaptação e estudos, o Samae, já conseguiu colocar em funcionamento o cadastramento. “Demorou além do esperado, pois é a primeira vez que o Samae arrecada recursos fora a água, que é o objetivo do Samae. Além disso, tivemos que fazer de forma legal e correta, para que não ocorra nenhum problema futuro na questão jurídica, tanto para os proprietários dos imóveis, quanto para o Samae e Fama”, detalhou o diretor do Samae, José Hilson Sasso.


            Sasso explicou ainda que a Fundação Ambiental do Município de Araranguá (FAMA) teve que buscar informações para depois prestar contas ao Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina. “O Samae também teve que buscar informações na área jurídica para que não aconteça futuramente questões de indenizações e prejuízos à autarquia. Procuramos trabalhar sempre de forma transparente e correta, e devido a essa parte burocrática de estudos, acabou demorando um pouco mais para colocarmos em funcionamento”, explicou Sasso.


Cadastro


O Samae já adaptou o seu sistema para receber as doações e dois funcionários foram capacitados para realizar o atendimento dos contribuintes interessados em realizarem a doação para o projeto de castração animal. “Tem que ser o proprietário do imóvel para autorizar o valor que será inserido em sua conta. Não pode ser o morador, pois muitas vezes a residência é alugada. A doação é livre, podendo ser o valor que o proprietário quiser. Para fazer o cadastro é necessário Carteira de Identidade, CPF e comprovante com identificação da matrícula da conta de água, pois tem pessoas que possuem mais que uma residência em seu nome”, relatou Sasso.


As doações


O Samae receberá o valor, que será transferido para o banco, onde a FAMA que administrará esses recursos com a castração de animais. Os valores serão passados mensalmente. “Vamos esperar um montante significativo para que seja feito uma ação. Acredito que a partir de janeiro já seja possível realizar um mutirão”, disse o superintendente da Fama, Luiz Leme.


O Conselho Ambiental do município de Araranguá (Coama) será o responsável por fiscalizar as doações e destinações. Haverá licitação para as ações, será feita no início do próximo ano, visando baratear os custos no dia do mutirão”, disse Leme.


Os cidadãos que queiram ajudar, mas não são contribuintes do Samae, podem fazer a doação diretamente na FAMA, situada na Rua Rui Barbosa, nº835, Cidade Alta, telefone 3903-1879.


Causa Animal


O número de cães e gatos abandonados na cidade passando por sofrimento e abandono é bastante alto, porém se a população araranguaense aderir à campanha, certamente os números poderão baixar, já que os mutirões de castração ajudaram a reduzir a proliferação dos animais. “É um projeto importante que está apenas iniciando e se todos abraçarem essa causa, futuramente ganhará grande proporção e aumentará o número de ações voltadas aos animais”, concluiu Sasso.


 


O custo de uma castração é de custa cerca de R$ 100,00, e o benefício é que quando acontecer uma ação, mesmo o foco sendo os animais abandonados, as pessoas que estão doando poderão também ser inclusas na ação, podendo realizar com desconto a castração do seu animalzinho. 

Outras Notícias